sábado, 21 de janeiro de 2012

O Sucateamento da Malha Ferroviária Brasileira - Por Luiz Domingues

Não sejamos ingênuos. Os interesses sempre falaram mais alto e não foi à toa que a malha ferroviária foi praticamente extinta no Brasil.

Desde Juscelino, a ênfase em rodovias colocou o Brasil na sanha de empreiteiros loucos para abrir estradas e toda a cadeia automobilística para produzir, vender e manter veículos em ação. Isso sem contar a indústria petrolífera.

E o governo também adora esse estado de coisas, pois as três esferas tem em suas receitas, uma fatia robusta de tributos gerados pelos carros e outros veículos.

O que é inadmissível, por outro lado, é um país desse tamanho não ter a alternativa dos trens, no mínimo em condições de igualdade.

Fala-se no trem bala entre São Paulo e Rio de Janeiro, com extensão à Campinas. Isso, na verdade, já deveria existir há muitos anos, o que exemplifica o nosso atraso.
Que o PAC justifique todo o seu barulho eleitoreiro, criando de fato, essa linha ao menos, pois o correto mesmo , seria um investimento pesado nesse setor, reativando o uso das estradas de ferro em todo o país, e esse conceito vale também para as hidrovias.

Para se ter uma ideia de que essa má vontade é muito mais antiga ainda do que o advento da indústria automobilística, durante o governo JK, recomendo à vocês que assistam o filme: "Mauá, o Imperador e o Rei", do diretor Sérgio Rezende (Produção de 1999, com atores tarimbados como: Othon Bastos, Paulo Betti e Malú Mader, entre outros).


Para quem não sabe, o Barão de Mauá (Irineu Evangelista de Souza), foi o empreendedor que bancou a introdução das estradas de ferro no Brasil.
Vejam quantos golpes sujos sofreu, de sabotagens a falcatruas do mundo financeiro e verificarão que o Brasil poderia ser bem melhor do que é.

Matéria publicada inicialmente no Blog do Juma, em 2011.

4 comentários:

  1. Um dos fatores mais importantes do desenvolvimento dos EUA foi a ferrovia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda a razão, Juma. Foi o fator preponderante para povoar e desenvolver todo o oeste que era selvagem , praticamente.

      Excluir
  2. O "trem" é que somos sucatinhas.
    Cuidado com o buraco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha ha ha !! Adorei seu comentário espirituoso e criativo. Somos mesmo as sucatinhas dos poderosos e seus interesses.

      Excluir