quinta-feira, 26 de julho de 2012

MMDC - Por Luiz Domingues



Infelizmente (como um reflexo previsível é bom que se diga), a memória é muito mal tratada no Brasil.

Eventos históricos, personalidades, obras e monumentos, perdem seu sentido rapidamente, caindo em esquecimento, muitas vezes de forma irreversível.

Entre tantos tristes exemplos nesse sentido de descaso com sua história e cultura, o povo brasileiro de uma forma geral, ignora o significado de seus feriados.

No caso específico de São Paulo, essa tendência ganha a agravante da histórica sina da baixa autoestima dos paulistas, sempre dispostos a falar mal de sua própria terra.
Nesse contexto, de bate pronto, responda : Sabe o que significa "MMDC" ?

Não, nem pense em fazer contas achando tratar-se de algarismos romanos.

Resumidamente, situo a explicação no ano de 1930, quando Getúlio Vargas assumiu o poder na base da força e rasgando a Constituição vigente (de 1891), tratou de nomear interventores em todos os estados (menos Minas).

A insatisfação foi tomando conta de vários setores da sociedade e o clamor pela promulgação de uma nova constituição cresceu, atingindo o clímax no ano de 1932.
Estudantes paulistanos marcharam em direção ao escritório da ocupação revolucionária de Vargas, instalado na Praça da República, no centro da capital paulista.

Rechaçado com violência pelas forças ditatoriais, esse ímpeto provocou a morte de quatro jovens. 


Três de forma instantânea e o último, três dias depois no hospital.

O nome desses quatro mártires, Mário Martins de Almeida; Euclides Miragaia; Dráusio Marcondes de Sousa e Antonio Camargo de Andrade, produziu a sigla "MMDC".

No dia seguinte à tragédia ocorrida no dia 23 de maio de 1932, fundou-se a sociedade secreta MMDC, decisiva para eclodir a revolução, em 9 de julho de 1932.

Um quinto estudante também ferido gravemente ficou à margem da sigla, por ter tido sobrevida no hospital. Veio a falecer em agosto de 1932 e justiça seja feita, Orlando de Oliveira Alvarenga merece estar inserido na sigla, tornando-a, "MMDCA".
São Paulo contava com o apoio de todos os outros estados, mas no calor dos acontecimentos, ficou isolado, apoiado apenas pelo Mato Grosso.

Sem condições de enfrentar o poderio federal, perdeu teoricamente a guerra, mas na pratica, a venceu, pois Vargas teve de promulgar uma nova Constituição, começando, ainda que insipidamente, a restituir a normalidade democrática e civil na nação.
Voltando ao início da matéria, lamento muito que esse clamor que ceifou vidas, gerou sofrimento, angústia e apreensão nos nossos antepassados, seja ignorado retumbantemente nos dias atuais.

Deveríamos saber e nos orgulharmos diante do Obelisco do Parque do Ibirapuera, ou ao trafegar nas avenidas 9 de julho e 23 de maio e nas ruas Martins, Miragaia, Dráusio, Camargo e Alvarenga no bairro do Butantã.

Fora monumentos espalhados por diversas cidades interioranas e litorâneas do estado de São Paulo, como o mausoléu aos heróis de 32 no cemitério da Saudade em Campinas, a av. Voluntários de São Paulo no centro de São José do Rio Preto e a Praça Heróis de 1932, na cidade de São Vicente, entre outras inúmeras manifestações nesse sentido.
Bem, agora que sabe o que significa "MMDC", pense bem que a liberdade democrática custou vidas e o mínimo que podemos fazer em relação à isso, é saber o significado do feriado de 9 de julho, em todo o estado de São Paulo.
Matéria publicada inicialmente no Site/Blog Orra Meu, e republicada a seguir no Blog Pedro da Veiga, ambas em 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário