quarta-feira, 3 de abril de 2013

Mente Humana Sem Limites - Por Luiz Domingues




Há muito tempo a ciência vem empreendendo estudos sobre o funcionamento da mente humana.

Seja nos aspectos cerebrais e neurológicos, seja através do campo da paranormalidade, o fato é que avanços significativos são alcançados nas mais diversas pesquisas em curso, em inúmeras universidades importantes do mundo.
Não faz muito tempo, a USP, Universidade de São Paulo, anunciou avanços significativos no campo da comunicação telepática, envolvendo macacos. Uma experiência incrível nesse sentido, foi feita em conjunto com uma universidade chinesa.

Mais recentemente, a Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, anunciou avanços nessa área, com a possibilidade de revolucionar o uso de próteses para pessoas com dificuldades de locomoção e manipulação de objetos pelo uso dos membros superiores.
Usando a força do pensamento, uma mulher tetraplégica conseguiu comandar braços mecânicos, desenvolvendo uma série de tarefas manuais, com um aproveitamento espetacular.

Segundo os resultados de tal pesquisa, a mulher conseguiu usar seus braços mecânicos com a desenvoltura de membros naturais, com articulações perfeitas, mexendo braços, punhos e dedos e dessa forma, podendo agarrar e manipular diversos objetos.
Para que tal ação se concretizasse, os neurocientistas realizaram uma cirurgia para a implantação de eletrodos, conectados ao córtex.

Após essa fase cirúrgica, houve um período de treinamento de 13 semanas, mas segundo os cientistas, após dois dias apenas, a voluntária já conseguiu movimentar o braço mecânico.

Outra incrível constatação, deu-se quando perceberam que o braço mecânico não precisava estar acoplado ao corpo da voluntária, necessariamente.
Mesmo à distância, a voluntária conseguia dar comandos mentais e o braço mecânico obedecê-la prontamente.

O grande diferencial, segundo os cientistas, se deve ao fato de se usar o algoritmo de um computador tradicional, mas mimetizando-o ao padrão cerebral humano.

Essa pesquisa revoluciona a questão do uso de próteses muito eficientemente para as pessoas com dificuldades motoras, sem dúvida, mas os cientistas querem mais e agora estão buscando meios dessas próteses terem a sensibilidade ao calor e frio, aproximando-os ao máximo da natureza humana.

Enquanto as pesquisas com células-tronco ainda sofrem com a burocracia e os preconceitos de pessoas comprometidas com paradigmas pseudo éticos, ao menos nesse campo das próteses, avança, dando esperança de dias melhores para as pessoas que necessitam desse tipo de apoio.

E comemoramos sobretudo esse tipo de progresso no estudo da potencialidade mental do ser humano, pois sabemos que esse potencial é ilimitado e trata-se de mera questão de tempo para avanços ainda maiores virem à tona, com a comprovação científica de sua realidade.
Matéria publicada inicialmente no Blog Planet Polêmica, em 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário