segunda-feira, 4 de junho de 2012

Muscle Beach Party - Por Luiz Domingues


Na entressafra entre o Rock cinquentista e o início da Beatlemania com a consequente British Invasion, o panorama do Rock viveu um período em relativa baixa, tirante a presença da Surf Music, com os Beach Boys; Ventures; Shadows, e Dick Dale na sua linha de frente e o pessoal do Soul/R'n'B segurando o rojão da boa música pop em voga.

E nesse horizonte de início da década de sessenta, produtores hollywoodianos investiram numa série de filmes ambientados nas praias californianas, trazendo esse clima de ingenuidade juvenil da época, aliados à números musicais em torno desse panorama que citei no primeiro parágrafo.

Praticamente numa sequência, esses filmes repetiam diversos personagens, ainda que às vezes trocando-lhes os nomes das personagens.
A base protagonista ficava quase sempre para os atores Frankie Avalon e Annette Funicello, e os roteiros giravam em torno de estripulias juvenis , confusões, romantismo e vilões quase sempre atrapalhados, mais para Jerry Lewis do que para algo assustador.

E claro, números musicais no embalo da praia e sua descontração californiana.
Em "Muscle Beach Party" ("Quanto mais Músculos Melhor", na versão brasileira), a trama gira em torno da rixa entre a turma de Frankie Avalon com uma gang de fisiculturistas. Após uma série de provocações e confusões, tudo acaba bem com Frankie e Annette dançando felizes nas areias, surfando e paquerando.
Além de "Muscle Beach Party" (de 1964 e segundo da série), a turma da praia apareceu também em : "Beach Party" (1963); "Bikini Beach" (1964); "Pajama Party" (1964); "Beach Blanket Bingo" (1965); "How to Stuff a Wild Bikini" (1965) e "The Ghost in the Invisible Bikini" (1966).

Há de se destacar também a participação especial do veterano ator Peter Lorre, astro do cinema de grandes clássicos dos anos 1920 à 1950, principalmente, numa ponta , neste filme em específico.

E a relação com o Rock se dá nos números musicais sensacionais. Dick Dale, o grande guitarrista da vertente Surf-Music, atacou com sua banda "His Del-Tones". A cantora Donna Loren canta uma música acompanhada por Dick Dale.

Roger Christian, Gary Usher e o líder dos Beach Boys, Brian Wilson, forneceram seis canções para o filme. Frankie e Anette também eram cantores e sendo assim, cantaram neste e nos outros filmes da série.
Mas um grande momento musical a meu ver, se dá com a presença de um adolescente esguio e deficiente visual. Cantando, dançando e tocando gaita com grande desenvoltura, ganha a cena e vale o filme só por isso. Trata-se de um ainda desconhecido Stevie Wonder, que faria jus ao apelido, algum tempo depois deslanchando como um verdadeiro gênio musical completo.

Muito reprisado nos canais de TV aberta, foi durante anos, diversão garantida de férias na sessão da tarde.
Eu considero essa linhagem de filmes da "turma da praia", predominantemente como comédias românticas juvenis, mas pela fartura de números musicais neles contidos, podem sim, serem considerados como Rock Movies.
Matéria publicada inicialmente no Blog do Juma, em 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário